sexta-feira, 27 de novembro de 2015

27 de novembro... dia de Maria Rita.

Uma sexta-feira cinzenta, com temperatura agradável. Assim se fez a sexta deste ano de 2015, quando maria Rita, minha Pequena maior, completa sete anos. Sete anos!!!!!! Quanto tempo! Que pouco tempo. Como se vivi neste período. Fiz mais neste período, que em trinta e cinco anos de vida.


Nestes sete anos, uma pergunta me persegue: o que é um filho na vida de uma mãe? Sou chegada num momento filosofia e a vida precisa ter sentido para mim, senão nada feito. Infelizmente ou felizmente, eu não sei viver à toa. Preciso construir algo. E a tal pergunta me acompanha diariamente.


Também sei que as respostas nunca são exatas e que todo dia novas sensações virão, mas de uma coisa tenho certeza: um filho vem à vida de uma mãe para fazê-la melhorar como pessoa, para fazê-la experimentar a vida, com mais alma. Este, talvez, seja o segredo deste emaranhado chamado vida de mãe e filha.