sexta-feira, 1 de julho de 2016

Sobre uma mulher que quer nascer

Yerma é uma peça de teatro do poeta espanhol Federico García Lorca. Escrita em 1934, foi apresentada no mesmo ano. É uma obra popular de caráter trágico, ambientada em Andaluzia, no início do século XX.
Yerma é uma mulher que vive o drama de não poder conceber um filho. Busca de todas as formas engravidar e enfrenta a indiferença do marido, Juan, quanto à maternidade.
Texto forte que foi apresentado em Canela, no Projeto 3X4, por Rita Reis, com direção de Jonatas Brasil. As fotos de Sérgio Azevedo dão uma amostra da força desta atriz, desta personagem. Uma mulher que quer a vida, que se entrega a um destino escolhido por um pai desinteressado e que apesar da dor consegue ver a beleza da maternidade. Uma atuação de tirar o fôlego e nos secar o útero. A voz, os gestos de Rita vão ressecando nossos sentimentos, nos deixando tão vulneráveis quanto o emocional de Yerma. Chora-se por esta mulher. Chora-se com ela. E assim descobrimos que nossas lágrimas juntas são as lágrimas de uma legião de mulheres condenadas a uma vida sem escolha. Mesmo vivendo em 2016, muitas mulheres ainda se submetem (e são submetidas!) a casamentos por escolhas alheias. Filhos são negociados e sonhos são colocados num abismo chamado esquecimento. Assistir Yerma é se solidarizar com esta dor que não é de uma mulher, mas de várias gerações.
Por mais Yermas. Por mais Rita Reis e Jonatas Brasil nos palcos para nos cutucarem, nos emocionarem e nos fazerem mais humanos. 



2 comentários:

Comentar faz bem à saúde intelectual.